Me lanço ao labirinto

Me lanço ao labirinto
(Foto: Maksym Kaharlytskyi/Unsplash)

 

Lugar de fala é o espaço dos leitores no site da Cult. Todo mês, artigos enviados por eles são publicados de acordo com um tema. O de agosto de 2020 é “solidão”.


1

Solitário,

vagueio entre os móveis

da sala.

 

Meu labirinto.

 

Viver é infinito

e eu sou vário.

 

Na solidão,

me multiplico nos limites

da emoção.

 

Mil e uma personagens

se criam num clarão

de imagens,

enquanto a tarde me ilumina.

 

Enquanto a chama se alastra em meu peito

e calcina os objetos da sala.

 

2

 

Crio minha realidade.

 

Meu labirinto.

 

Onde escrevo/leio

meus livros.

Onde leio/escrevo

Meus mitos.

 

Alucinado

me converto

em Minotauro.

 

Quanto mais ando,

mais me perco.

 

Sou um prisioneiro.

 

Perdi a corda e a esperança

e solitário

caminho em segredo.

 

Invento meus assombros,

enquanto caminho

na folha em branco.

 

3

 

Página:

 

estranho lugar

onde relâmpagos

me fulminam.

 

Onde estou só e mudo

e alucinado

leio meu futuro.

 

Onde transcrevo tudo

o que sinto.

 

Onde me invento

gravando meus passos

no labirinto.

 

Gabriel Amaral, 24 anos, é sergipano de Aracaju, mas vive em
Salvador há dez anos. Bacharel em Humanidades e Estudante de
Direito da UFBA.

 

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult